Banco de Portugal reforça regras para proteger clientes face ao fim das moratórias - Plataforma Media

Banco de Portugal reforça regras para proteger clientes face ao fim das moratórias

Regras visam prevenir o incumprimento. Os bancos passam a estar obrigados a contactar os clientes bancários com contratos de crédito abrangidos pela moratória pública com a antecedência mínima de 30 dias face à data prevista para o fim da moratória.

O Banco de Portugal anunciou esta segunda-feira que já entraram em vigor as novas regras que visam proteger os clientes com créditos abrangidos por moratórias, numa altura em que se aproxima o final do prazo da maioria das moratórias concedidas.

A maior parte das moratórias no crédito expiram no final de setembro. O diploma que “estabelece medidas de proteção para os clientes bancários com contratos de crédito abrangidos por moratórias e altera o regime geral do incumprimento” entrou em vigor no passado sábado, dia 7 de agosto.

Entre as novas regras, os bancos passam a estar obrigados “a contactar os clientes bancários com contratos de crédito abrangidos pela moratória pública com a antecedência mínima de 30 dias face à data prevista para o fim da moratória.

“Este contacto destina-se a recolher os elementos necessários para a avaliação da capacidade financeira dos mutuários e a verificar a existência de situações de risco de incumprimento”, refere o Banco de Portugal numa nota divulgada hoje.

Os bancos ficam com um prazo de antecedência mínima de 15 dias, face à data prevista para o fim da moratória para apresentarem aos clientes em risco de incumprimento propostas para evitar o não pagamento das prestações. “O cliente bancário deve, no prazo de 5 dias, prestar as informações e disponibilizar os elementos solicitados pela instituição”, explica.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Related posts
EconomiaPortugal

Aumentos salariais vão ser mais fracos na sequência da pandemia

EconomiaPolítica

Banco de Portugal cancela operações de bancos e fundos sediados no Reino Unido

EconomiaPortugal

Banco de Portugal melhora projeções e estima queda do PIB de 8,1% em 2020

PolíticaPortugal

Centeno quer Banco de Portugal de "portas abertas"

Assine nossa Newsletter