OCDE diz que África está a perder vantagens na sua relação com a China

OCDE diz que África está a perder vantagens na sua relação com a China

A chefe de Relações Exteriores da OCDE considerou ontem que a relação entre a China e o continente africano está desequilibrada, com os países africanos a perderem vantagens na relação comercial e financeira com o gigante asiático

“Em 2019, houve um decréscimo nos empréstimos chineses para África, há uma lógica mais comercial, mas nessa balança comercial há um défice, porque África não consegue exportar para a China”, disse Ana Fernandes.

A chefe da Unidade de Prospectiva, Relações Exteriores e Reforma de Políticas na Direção de Cooperação para o Desenvolvimento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) falava nas Lisbon Speed Talks, organizadas pelo Clube de Lisboa em parceria com a Câmara de Lisboa e o Instituto Marquês de Valle Flor (IMVF).

Ana Fernandes sublinhou que a exportação dos produtos africanos para a China “podia ser uma grande oportunidade nesta fase de recuperação da pandemia, mas as regras da China são contrárias à importação e a nova parceria global com o resto do mundo reforça ainda mais a ideia de que a China quer investir no mercado interno e evitar a importação de produtos de outros continentes”.

Há, na opinião de Ana Fernandes, “uma perda na relação estratégica” entre África e China, com prejuízo para os países africanos.

Leia mais em Hoje Macau

Related posts
MundoPolítica

Estado Islâmico e Al Qaeda ganham influência em África em 2021 - Estudo

AngolaSociedade

Baixa produção científica tira universidades angolanas do ranking das 100 melhores em África

EconomiaMundo

Acordo histórico de tributação global para multinacionais é fechado por 130 países

EconomiaMundo

Covid-19: Banco Mundial anuncia pacote de 600 ME para impulsionar vacinas em África

Assine nossa Newsletter