Conmebol anuncia que Argentina não realizará a Copa América

Conmebol anuncia que Argentina não realizará a Copa América

Faltando duas semanas para o início da Copa América, a Conmebol anunciou neste domingo sua decisão de não realizar o torneio regional de seleções na Argentina, alegando “circunstâncias atuais”, numa referência à pandemia covid-19

“A CONMEBOL informa que pelas atuais circunstâncias decidiu suspender a organização da Copa América na Argentina”, indica o texto postado no Twitter. 

A entidade que rege o futebol na América do Sul acrescentou que está analisando “a oferta de outros países que mostraram interesse em sediar o torneio continental”, previsto para começar no dia 13 de junho. 

Entre as sedes possíveis está o Chile, conforme já afirmou neste fim de semana o Diretor de Desenvolvimento da Conmebol, o argentino Gonzalo Belloso. 

A Argentina e a Colômbia seriam as duas sedes desta edição da Copa América, que deveria ter sido disputada no ano passado mas foi adiada em um ano por conta da pandemia do coronavírus.

No dia 20 de maio, a Conmebol vetou a realização da competição na Colômbia devido aos distúrbios políticos que levaram a protestos violentos nas últimas semanas, nos quais morreram dezenas de pessoas, e ao aumento nos casos de covid-19.

Após essa decisão, o organismo esportivo anunciou decidido que todas as partidas seriam disputadas no território argentino. 

Por sua vez, o governo argentino exigiu um rígido protocolo para sediar o torneio de seleções mais antigo do mundo, durante um encontro entre o presidente do país, Alberto Fernández, e o principal dirigente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Já na manhã deste domingo, durante uma entrevista coletiva, a ministra da Saúde argentina, Carla Vizzotti, afirmou que a realização da Copa América, “não estava 100% definida”, num momento em que o país vive seu pior momento na pandemia de covid-19.

A Argentina, que tem 45 milhões de habitantes, vive o pior momento da pandemia, com registro de 41.080 infecções na última quinta-feira, atingindo mais de 3,7 milhões de casos positivos e 77.000 mortes desde o surgimento do coronavírus. 

Uma pesquisa de opinião pública divulgada na sexta-feira revelou que 70% dos argentinos rejeitam a realização da Copa América no país em meio à onda de infecções.

Assine nossa Newsletter