Variante da Covid-19 espalhou-se em lar de idosos apesar de vacinação, indica estudo - Plataforma Media

Variante da Covid-19 espalhou-se em lar de idosos apesar de vacinação, indica estudo

Um trabalhador não vacinado, infetado com uma variante do coronavírus, provocou um surto num lar para idosos nos Estados Unidos da América onde quase todos os residentes já tinham sido vacinados, segundo um estudo publicado na quarta-feira.

Dezenas de casos, entre residentes e pessoal vacinados com as duas doses, destacaram a importância de uma imunização ampla e medidas preventivas, segundo o estudo publicado pelo Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC).

Durante o surto, em março, num lar de idosos no estado do Kentucky, foram identificados 46 casos e três residentes morreram, inclusive dois que não estavam vacinados, acrescentou.

A origem do surto foi rastreado e a origem foi um trabalhador que tinha sintomas e não foi vacinado. A variante foi a R.1, que “atualmente não está identificada como uma variante de preocupação ou interesse para o CDC”, indicou o estudo.

Embora os pesquisadores tenham constatado que o surto evidenciou o efeito da vacina na prevenção de sintomas entre os contagiados, também observaram as suas limitações.

“Isto destaca a importância (…) de que todas as pessoas, inclusive as que se recuperaram da covid-19, se vacinem”, destacaram os autores do estudo.

“Uma ênfase permanente nas estratégias para prevenir a transmissão de doenças, mesmo nas populações vacinadas, é fundamental”, acrescentaram.

As descobertas, publicadas com outro estudo de um surto semelhante noutro lar para idosos em Chicago, incluem os efeitos de misturar pessoas imunizadas e não imunizadas.

Embora 90% dos 83 residentes do lar para idosos de Kentucky tenham recebido as duas doses, só metade dos 116 trabalhadores foram vacinados quando o surto foi detetado.

Related posts
MundoSociedade

Países africanos defendem produção local de vacinas para evitar atrasos

Desporto

Tóquio2020: Responsável do Comité Olímpico Internacional afirma que nada pode impedir realização

MundoSociedade

Ibuprofeno não agrava infecção por covid-19, aponta estudo

MundoSociedade

Índia ultrapassa pela primeira vez 4.000 mortos em 24 horas

Assine nossa Newsletter