Ruili mobiliza-se para conter pandemia - Plataforma Media

Ruili mobiliza-se para conter pandemia

A cidade de Ruili, em Yunnan, perto da fronteira com Myanmar, registou há uma semana um surto local de Covid-19. Até meados desta semana foram confirmados 63 casos de infeções locais e 27 casos assintomáticos.

O Hospital de Medicina Tradicional Chinesa e Medicina Dai de Ruili foi o local designado na cidade para receber pacientes com Covid-19. O diretor, Ma Jiansong, confirma que as autoridades locais têm lidado com o surto desde 31 de março, data em que peritos de nível nacional e provincial chegaram à região para orientar os trabalhos de prevenção. Wang Huaiti, diretor do Centro de Reabilitação do hospital, esclarece que o tratamento em curso baseia-se, maioritariamente na medicina tradicional chinesa, com recurso a equipamentos de ventilação.

“Depois de recebermos o relatório local, rapidamente transferimos os doentes com testes de ácido nucleico positivos para o hospital designado num veículo de pressão negativa para isolamento e tratamento, desinfetando de seguida os lugares onde viviam”, explica Gong Yunzun, secretário do partido comunista em Ruili, acrescentando que vários dos casos positivos são birmaneses que vão receber tratamento igual a todos os outros pacientes.

“Um médico visita-nos todos os dias para medir a tensão arterial, retirar uma amostra de sangue e verificar os sintomas. Sinto-me bem”, diz, via telefone, Nan Yenei, 30 anos, um cidadão birmanês que testou positivo.

O vice-diretor do Grupo de Tratamento para Covid-19 de Yunnan, Li Wei, adianta que “os atuais pacientes incluem casos normais, leves e assintomáticos, todos em condição estável”, e esclarecendo que, com o apoio da Comissão Nacional de Saúde, foi transportado desde fora da província sangue de pacientes já recuperados como medida de emergência.

A Comissão de Saúde da Província de Yunnan reforçou também o sistema de tratamento de pacientes que se encontram em estado considerado mais grave no hospital de Ruili, alocando equipamentos ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorporal) e equipas especializadas no tratamento da doença desde Kunming.

Ao mesmo tempo que ajuda estes pacientes, a cidade de Ruili tem ainda em prática medidas que incluem testes de ácido nucleico, isolamento domiciliário, vacinação e rastreamento de origens de contacto.

No espaço de 24 horas (entre 31 de março e 1 de abril), a cidade conseguiu testar toda a população da área urbana, realizando mais de 300 mil testes.

“Os testes de ácido nucleico são a melhor ferramenta no combate e controlo de surtos. É importante ter uma equipa na linha da frente a testar pacientes assintomáticos e executar as “quatro grandes regras: diagnóstico rápido, registo rápido, isolamento rápido, tratamento rápido”, salienta o presidente da câmara municipal de Ruili.

Para assegurar a testagem alargada da população, 7.500 funcionários da cidade trabalharam toda a noite de véspera, informando os residentes antecipadamente para se prepararem para o teste e ajudando a garantir a cooperação e apoio da população.

“O registo dos códigos de saúde, uniformizando a informação recolhida, aceleram a recolha de amostras”, assinala Fu Xiaoqing, diretor do Departamento de Doenças Infeciosas Graves do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, referindo também que todos os testes foram feitos pela equipa de controlo das instituições médicas locais, não havendo necessidade de transportar as amostras para Kunming para serem testadas e demonstrando a evolução da capacidade de diagnóstico da cidade de Ruili.

Após a fase de testes, a cidade organizou imediatamente o processo de vacinação da população.

Até meio da passada segunda-feira a cidade tinha administrado 126.358 vacinas, sem quaisquer casos de reações graves, diz Gong Yunzun.

A cidade tem aplicado recentemente medidas de isolamento domiciliário e controlo de transportes. Grande parte dos espaços comerciais estão fechados e o número de pessoas e viaturas nas ruas diminuiu drasticamente. Espaços como grandes supermercados e farmácias continuam abertos, dando resposta às necessidades diárias dos residentes. Nos últimos dias, o número de casos confirmados e assintomáticos tem continuado a descer em Ruili. “A principal razão decorre de a cidade estar a seguir as medidas sugeridas pelos especialistas, com uma atitude científica, séria e responsável, rastreando todas as possíveis novas infeções e limitando a transmissão do vírus para fora da cidade. Desde dia 3 de abril que se iniciou uma segunda fase de testes em áreas e agregados específicos”, explica Ging Yunzun.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
ChinaSociedade

Covid-19: China vai instalar "linha de demarcação" no cume do Evereste

ChinaSociedade

Covid-19: China administrou cerca de 200 milhões de doses de vacinas

ChinaSociedade

Covid-19: Responsável chinês recua nos comentários que questionam eficácia das vacinas

ChinaSociedade

Covid-19: China admite baixa eficácia das vacinas que produz e pondera misturar vacinas

Assine nossa Newsletter