"Estamos perto de uma crise." Baixas contagens de esperma ameaçam futuro da Humanidade - Plataforma Media

“Estamos perto de uma crise.” Baixas contagens de esperma ameaçam futuro da Humanidade

Shanna Swan, epidemiologista e investigadora na área da reprodução, na Escola de Medicina Icahn no Monte Sinai, de Nova Iorque, junta uma nova crise à das alterações climáticas.

Não é apenas o aquecimento global que põe em risco a sobrevivência da espécie. A ação humana conduziu a uma crise de fertilidade cada vez mais difícil de combater. A autora revela mesmo, nesta entrevista à TSF, que o ser humano está a chegar perto do ponto de não retorno.

Compara a crise climática à crise da infertilidade. Em que medida a infertilidade é também uma ameaça à Humanidade, neste momento?

Não as comparo no sentido de qual é a pior ou maior. O que quero dizer é que estamos agora no ponto da crise de fertilidade em que estávamos há quatro anos, com a crise das alterações climáticas.

Não digo que isto seja tão alarmante ou tão terrível, mas penso que é ameaçador. Não penso que se possa equiparar, mas inicialmente a crise climática foi negada, certo? As pessoas diziam que não estava a acontecer, e depois, quando começaram a ver as evidências, reconheceram que o fenómeno existia, mas recusaram que se devesse à intervenção ou ao comportamento humano. Agora gradualmente as pessoas já começam a dizer: ‘Sim, podemos fazer algo para travar isto, porque acontece devido ao nosso comportamento.’

Leia mais em TSF

Assine nossa Newsletter