Banco Central de Timor-Leste transferiu 200 MD do Fundo Petrolífero para Tesouro - Plataforma Media

Banco Central de Timor-Leste transferiu 200 MD do Fundo Petrolífero para Tesouro

O Banco Central de Timor-Leste (BCTL) anunciou hoje ter feito a 23 de fevereiro uma transferência no valor de 200 milhões de dólares (167,5 milhões de euros) do Fundo Petrolífero (FP) para reforço da conta do Tesouro.

Em comunicado, o governador do BCTL explica que esse valor se soma aos mais de 886 milhões de dólares (741,9 milhões de euros) transferidos no ano passado do Fundo Petrolífero para a conta do Tesouro, que alimenta os gastos do Orçamento Geral do Estado (OGE).

Rui Gomes, ministro das Finanças, disse à Lusa que depois da transferência o saldo da conta do Tesouro é de mais de 320 milhões de dólares e, por isso, “não há nada de preocupação” quanto à capacidade do Governo.

“No sétimo Governo tivemos um saldo de menos de 10 milhões e sobrevivemos bem até a constituição do oitavo governo”, frisou.

“Os levantamentos do FP fazem-se de acordo com a gestão de caixa e essa prática ajuda a sustentar o Fundo e assegurar retornos dos investimentos”, disse Rui Gomes.

Os dados da transferência são detalhados num comunicado em que o BCTL, pela terceira vez, volta a desmentir rumores e notícias que têm sido avançadas pela imprensa timorense sobre um suposto bloqueio do Banco Federal norte-americano (FRB) à transferência de fundos para Timor-Leste.

No comunicado, Abraão de Vasconcelos reitera declarações proferidas num comunicado de final de fevereiro em que considera que “a Reserva Federal tem sido e continua a ser um parceiro valioso e de confiança que tem apoiado o BCTL na gestão da conta do Fundo Petrolífero desde o início do Fundo Petrolífero em 2005”.

Além de usar o dólar americano como moeda, Timor-Leste tem investido parte do valor do Fundo Petrolífero (FP) em títulos do tesouro dos Estados Unidos.

No texto, o governador desmente uma notícia do jornal Dili Post, que se tornou viral nas redes sociais, que considera que a Reserva Federal teria rejeitado três pedidos de levantamento de fundos do BCTL.

Como fonte, o jornal cita o reitor de uma universidade privada, a Universidade da Paz, (UNPAZ), Adolmando Amaral que, por sua vez cita fontes anónimas do BCTL.

“O governador ficou surpreendido com o facto de o Reitor de uma das universidades mais respeitáveis de Timor-Leste ter feito tal declaração sem antes verificar a sua exatidão, especialmente porque o BCTL emitiu uma declaração pública a 24 de fevereiro negando rumores que circulavam na altura”, explica o comunicado de hoje.

Assine nossa Newsletter