Os tiros nos pés no primeiro mês da administração Biden - Plataforma Media

Os tiros nos pés no primeiro mês da administração Biden

Erros de comunicação, alegações falsas, contradições e a primeira demissão: a administração Biden quer aplicar mudanças, mas não é isenta de falhas.

Desde o primeiro minuto na Casa Branca que Joe Biden começou a dar cumprimento a promessas de campanha, ao reverter através de ordens executivas o isolacionismo a que o anterior presidente havia votado o país nas áreas do ambiente (Acordo de Paris), saúde (OMS), proteção das minorias e dos migrantes, além de reafirmar o interesse nas boas relações com os países aliados, em especial da Aliança Atlântica. Mas nem tudo correu sobre rodas no primeiro mês da nova administração, desde passos em falso, correções de rumo e alegações falsas.

Ao mesmo tempo que Donald Trump continuava a ocupar tempo aos congressistas e espaço mediático devido às consequências do “incitamento à insurreição” pelo qual foi julgado no Senado, a administração Biden concentrou-se no maior e mais urgente desafio, a aprovação de um pacote de estímulo de 1,9 biliões de dólares para enfrentar a pandemia. O antigo senador puxou dos galões de 36 anos de experiência na câmara alta do Congresso para tentar inverter a polarização da política norte-americana e restabelecer pontes com os republicanos.

Biden prometeu unidade neste tema e recebeu dez senadores do partido da oposição. No entanto, perante a contraproposta dos republicanos de 618 mil milhões de dólares, que classificou de inadequada para satisfazer as necessidades do país, indicou que estava preparado para avançar de qualquer forma. Com um truque: afirma que a sua proposta tem o apoio bipartidário dos norte-americanos, um argumento que reiterou na terça-feira à noite, durante o programa na CNN em que foi interpelado por cidadãos.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
MundoPolítica

Pelo menos 17 combatentes pró-Irão mortos em ataque aéreo dos EUA na Síria

MundoSociedade

Motor de avião explode e destroços caem em zona residencial nos EUA

AngolaPolítica

Parlamento dá luz verde ao memorando com os EUA

MundoPolítica

Irão renova apelo aos EUA para suspender todas as sanções impostas por Trump

Assine nossa Newsletter