Alegre arrasa Costa: "Estado deve proteger os cidadãos, não proteger-se a si próprio" - Plataforma Media

Alegre arrasa Costa: “Estado deve proteger os cidadãos, não proteger-se a si próprio”

Falando ao DN, o histórico socialista insurge-se duramente contra a nova prioridade dada a cerca de mil titulares de órgãos de soberania no plano de vacinação. Governo aprova novas medidas de confinamento: é proibido viajar para o estrangeiro.

Manuel Alegre, histórico dirigente do PS, ex-deputado, ex-conselheiro de Estado e ex-candidato presidencial (duas vezes), está indignado e perplexo com a forma como um vasto grupo de titulares de cargos em órgãos de soberania foi decretado prioritário no plano nacional de vacinação anti-covid-19.

Falando ao DN, Alegre começou por salientar que não alinha no “populismo” e na “demagogia” dos que defendem que nenhum titular de cargo político devia merecer tratamento prioritário na vacinação.

Em seu entender, titulares de cargos como o Presidente da República, o presidente da Assembleia da República e o primeiro-ministro, bem como alguns ministros “essenciais” na gestão da atual crise pandémica (Finanças, Economia, Saúde, entre outros) deveriam estar à cabeça da lista das pessoas a serem vacinadas já.

Contudo – acrescenta – o que aconteceu é que o Governo, ao redefinir prioridades, “passou do zero para o oitenta”, incluindo na lista prioritária, por exemplo, todos os 230 deputados e ainda os titulares das magistraturas judiciais e do Ministério Público, bem como os 308 presidentes de câmara.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Quase menos 200 mil consultas e menos 21 mil cirurgias só em janeiro

PolíticaPortugal

Mais de metade da população considera que os políticos não devem ter prioridade na vacinação

PortugalSociedade

Reino Unido e Itália com mais impacto no início da pandemia em Portugal

PortugalSociedade

46% dos portugueses antecipam confinamento até à Páscoa

Assine nossa Newsletter