Moody's. Portugal vai ser "muito pressionado" a baixar a dívida a partir do ano que vem - Plataforma Media

Moody’s. Portugal vai ser “muito pressionado” a baixar a dívida a partir do ano que vem

Governo considera que pode ter terminado 2020 com uma dívida de 135%, mas a agência de rating está mais inclinada para 137%. A partir de 2022, Portugal e os colegas muito endividados vão ter de começar a reduzir fardo da dívida sob pena de os investidores começarem a “desconfiar”

Portugal e outros países europeus têm hoje pesos da dívida pública no produto interno bruto (PIB) que estão para muito acima dos limites do Pacto de Estabilidade e dentro de pouco tempo, já a partir do próximo ano, estes Estados vão ser “muito pressionados” a reduzir esse endividamento considerado excessivo, avisou ontem a agência de rating Moody’s, uma das quatro que avalia o País.

Steffen Dyck, analista principal de notação da dívida e autor do novo estudo sobre as consequências do forte aumento da dívida na sequência da pandemia covid-19, explica que esta situação sanitária “espoletou uma recessão profunda na zona euro em 2020 e levou a um aumento agudo nos rácios de dívida pública”.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Artigos relacionados
AngolaEconomia

Moody’s prevê retoma económica em Angola

EconomiaPortugal

Portugal é dos países que poderá ter maior "destruição económica"

AngolaChina

Alívio da dívida de Angola à China não é um 'default' - Moody's

Assine nossa Newsletter