Défice público explode mais de 9 mil milhões de euros até novembro - Plataforma Media

Défice público explode mais de 9 mil milhões de euros até novembro

“Até novembro, a execução orçamental em contabilidade pública das Administrações Públicas (AP) apresentou um défice de 8691 milhões de euros, o que representa um agravamento de 9267 milhões de euros face ao período homólogo, que se justifica pelos impactos da covid-19”, revelaram as Finanças, numa nota enviada aos jornais sobre a execução orçamental do período de janeiro a novembro.

“A degradação do saldo, em consequência da pandemia” deve-se a uma forte quebra na receita (-6,3%) combinada com uma subida de 5,3% na despesa pública.

Além disso, a nota do gabinete do ministro João Leão diz que o empolamento do desequilíbrio orçamental reflete ainda os “impactos adversos na economia que se refletem na redução acentuada da receita fiscal e contributiva” e “o acréscimo na despesa associado às medidas extraordinárias direcionadas ao apoio às famílias e às empresas”.

A despesa subiu 2,7 mil milhões de euros, sobretudo por causa das “medidas de lay-off (+880 milhões de euros), incluindo o complemento de estabilização, aquisição de equipamentos na saúde (+491 milhões de euros), apoios à redução da atividade económica e retoma progressiva (+385 milhões de euros) e no âmbito do incentivo extraordinário à normalização (+248 milhões de euros)”.

A nota de João Leão repete que o investimento no Serviço Nacional de Saúde (SNS) quase que duplicou: “cresce 96,1% e ultrapassa máximos históricos, atingindo 242 milhões de euros”.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

Pior só com Sócrates. Défice do trimestre sobe a 14,1%

EconomiaPortugal

OCDE melhora previsões do PIB para Portugal com queda de 8,4% este ano

Assine nossa Newsletter