AstraZeneca afirma que a sua vacina protege 100% contra a covid-19 mais grave - Plataforma Media

AstraZeneca afirma que a sua vacina protege 100% contra a covid-19 mais grave

Diretor executivo da AstraZeneca garante ter sido descoberta a “fórmula vencedora” para a sua vacina. Agência reguladora britânica deverá pronunciar-se sobre o novo medicamento nos próximos dias.

O grupo farmacêutico britânico AstraZeneca garantiu este domingo, 27 de dezembro, que a vacina que desenvolveu em parceria com a Universidade de Oxford, conferirá uma “proteção de 100%” contra as formas graves de covid-19. O responsável máximo da farmacêutica britânico-sueca afirmou ter sido finalmente encontrado, após pesquisas adicionais, “a fórmula vencedora” que torna a chamada vacina de Oxford – sobre a qual a agência reguladora britânica deve pronunciar-se nos próximos dias – equiparável às outras.

“Acreditamos ter encontrado a fórmula vencedora e descoberto como obter uma eficácia que, com duas doses, está à altura das demais”, afirmou o diretor executivo da empresa, Pascal Soriot, ao jornal Sunday Times.

Com base nos resultados provisórios de testes clínicos em larga escala realizados no Reino Unido e Brasil, o laboratório britânico anunciou em novembro que sua vacina tinha uma eficácia média de 70%, face aos mais de 90% dos fármacos da Pfizer/BioNTech e Moderna.

Por trás deste resultado médio estão grandes diferenças entre dois protocolos: a eficácia do medicamento atinge os 90% no caso dos voluntários que receberam primeiro metade da dose e uma dose completa um mês depois; mas a mesma é de apenas 62% para o outro grupo vacinado com duas doses completas.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
MacauSociedade

Governo impõe períodos de auto-gestão de saúde após quarentena obrigatória

MacauSociedade

Macau, dos primeiros a sofrer vaga de casos a um dos territórios mais seguros do mundo

CulturaMoçambique

Escritor Mia Couto testa positivo à covid-19 e apela ao cumprimento de medidas de prevenção

Macau

Regresso de 115 residentes feito em dois voos de Tóquio

Assine nossa Newsletter