Pfizer vende 60 milhões de vacinas na América Latina e pressiona Brasil - Plataforma Media

Pfizer vende 60 milhões de vacinas na América Latina e pressiona Brasil

A farmacêutica Pfizer já vendeu para a América Latina quase 60 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 que desenvolve em parceria com a empresa de biotecnologia alemã BioNTech. Embora nenhum dos países compradores tenha aprovado a imunização até o momento —o Reino Unido foi a única nação a fazê-lo—, as primeiras doses começam a ser entregues ainda em dezembro e as campanhas de vacinação podem começar em janeiro em alguns locais.

As doses vendidas para México, Chile, Peru, Costa Rica e Equador somam, até o momento, 59,4 milhões, segundo informações de veículos de imprensa e ministérios de saúde de cada um desses países. Para imunizar uma pessoa são necessárias duas doses, aplicadas com um intervalo de alguns dias entre elas.

Em comunicado, a Pfizer diz que o número de doses disponíveis para distribuição vem diminuindo consideravelmente por conta do interesse global em relação à vacina. A empresa afirma que a capacidade produtiva é de 50 milhões de doses ainda em 2020 e 1,3 bilhão de unidades durante o ano de 2021.

As compras adiantadas de doses do imunizante da União Europeia (300 milhões), do Reino Unido (40 milhões), do Japão (120 milhões) e da América Latina (59,4 milhões) somam, até o momento, quase 520 milhões de unidades vendidas do produto. Os Estados Unidos fizeram uma compra adiantada de 100 milhões de doses, com a possibilidade de adquirir um adicional de 500 milhões de unidades.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Assine nossa Newsletter