Gales proíbe venda de álcool em bares e restaurantes contra o coronavírus - Plataforma Media

Gales proíbe venda de álcool em bares e restaurantes contra o coronavírus

Num esforço para limitar a propagação do coronavírus antes do Natal, o governo do País de Gales decidiu nesta segunda-feira (30) que os bares e restaurantes desta parte do Reino Unido deixarão de servir álcool e fecharão às 18h a partir de sexta-feira, anunciou seu primeiro-ministro Mark Drakeford.

Os cinemas, pistas de boliche e outros locais de entretenimento em espaço fechado terão também que encerrar qualquer atividade como parte de uma nova iniciativa para controlar a pandemia nesta nação britânica de três milhões de habitantes, anunciou Drakeford em coletiva de imprensa em Cardiff.

Bares, cafés e restaurantes não poderão servir álcool e a partir das 18h será permitido vender apenas comida para levar.

Essas novas restrições serão revisadas em 17 de dezembro e a cada três semanas a partir de então, destacou Drakeford, prometendo apoio financeiro para as empresas afetadas.

Segundo o chefe do governo galês, essas medidas são necessárias porque o número de hospitalizações e mortes pode aumentar consideravelmente à medida em que se perde os resultados de um confinamento local de 17 dias que terminou no início de novembro.

Cada uma das quatro nações que constituem o Reino Unido – Inglaterra, Gales, Escócia e Irlanda do Norte – decide sua própria política de saúde e sua estratégia contra a pandemia.

A Inglaterra deve sair nesta quarta-feira de um segundo confinamento de quatro semanas, mas quase 99% de seus 56 milhões de habitantes permanecerão sob rígidas restrições locais.

O Reino Unido registrou mais de 58.000 mortes confirmadas por covid-19, o maior saldo de qualquer país europeu, e conta com mais de 1,6 milhão de casos positivos.

Artigos relacionados
Brasil

UE acompanha "atentamente" nova mutação brasileira do coronavírus

MundoSociedade

Europa supera 30 milhões de casos e pandemia agrava-se no Brasil e México

BrasilSociedade

Ministério da Saúde quer vacinar 80 milhões de brasileiros até abril

BrasilSociedade

Infecção por covid-19 dá alguma imunidade, mostra estudo

Assine nossa Newsletter