Canábis: Legalização tem influência negativa, diz secretário para a Segurança de Macau - Plataforma Media

Canábis: Legalização tem influência negativa, diz secretário para a Segurança de Macau

A política de legalização da canábis implementadas por alguns países e regiões tem, “sem dúvida”, uma “influência negativa” sobre as medidas adoptadas por outros no âmbito do combate à droga. É o que defende o gabinete do secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, num texto hoje publicado.

O documento cita o mais recente relatório do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) que indica que, em 2018, existiam 200 milhões de consumidores de ‘cannabis’, um cenário descrito pelo secretário para a Segurança como “muito grave”.

Apesar de, em Macau, o panorama ser diferente, “sem mudanças notáveis na quantidade de ‘cannabis’ apreendida em Macau”, as autoridades insistem na importância da sensibilização, sobretudo dos jovens, para os efeitos nefastos do consumo.

Leia mais em TDM – Rádio Macau.

Artigos relacionados
Cabo VerdeSociedade

Polícia descobre plantações com 12 toneladas de canábis em Cabo Verde

BrasilFuturo

Brasil deveria discutir legalização da canábis baseada em evidências, diz epidemiologista

BrasilSociedade

Brasil com apreensão recorde de 33 toneladas de canábis

PortugalSociedade

GNR encontra plantação de canábis avaliada em 80 mil euros

Assine nossa Newsletter