Macau: Pandemia expôs desafios do plano da Grande Baía, defende académico - Plataforma Media

Macau: Pandemia expôs desafios do plano da Grande Baía, defende académico

As medidas de controlo fronteiriço impostas devido à pandemia indiciam potenciais lacunas no projecto da Grande Baía, porque faltou aos governos da região a capacidade de se coordenarem e unirem contra um adversário comum. É o que se lê num estudo sobre a “imobilidade ansiosa” gerada pela epidemia do novo tipo de coronavírus em Macau.

Dennis Zuev, um dos autores, argumenta que a crise de saúde pública trouxe à tona rivalidades, quer entre Hong Kong e Macau, quer entre Hong Kong e Shenzhen, e veio evidenciar os desafios que o projecto de integração regional ainda tem pela frente.

“[O plano da Grande Baía] é um projecto emergente. [A pandemia] não mostrou que havia um plano de coordenação muito bem definido, em termos de autorizações de residência ou até de gestão da emergência: como lidar com a emergência? São locais diferentes, com regulamentos diferentes: como arranjar um denomidar comum? Sim, falhou. Havia tantos ponto de controlo em cada lado da fronteira… A rivalidade é um grande desafio, incluindo a rivalidade crescente entre Hong Kong e Shenzhen – qual vai ser a cidade mais importante? Para o projecto da Grande Baía ser um verdadeiro exemplo de integração, este tipo de ‘small politics’ tem de ser posto de lado. É preciso olhar para a imagem global”, defende o professor da Universidade Cidade de Macau, em declarações à TDM – Rádio Macau.

Leia mais em TDM – Rádio Macau.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
Eleitos

Se a segunda vaga veio cedo, as respostas sociais vêm tarde

BrasilSociedade

Brasil aposta em poucas vacinas contra a Covid-19 e fica para trás na corrida

PortugalSociedade

É possível circular entre concelhos no Natal, mas não no Ano Novo

PortugalSociedade

Mais 6087 casos de Covid-19 e 73 óbitos registados nas últimas 24 horas

Assine nossa Newsletter