Anvisa autoriza a importação de 6 milhões de doses da vacina Coronavac - Plataforma Media

Anvisa autoriza a importação de 6 milhões de doses da vacina Coronavac

Doses, porém, só poderão ser aplicadas após fim dos testes clínicos e aval da agência.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou sexta-feira (23) a importação excepcional, pelo Instituto Butantan, de 6 milhões de doses da vacina Coronavac, produzida pela empresa chinesa Sinovac.

O aval, porém, não indica que as doses poderão ser aplicadas. Isso ainda dependerá do resultado dos testes clínicos e do registro da vacina no país.

A decisão ocorre um dia após o diretor-geral do instituto, Dimas Covas, afirmar que a Anvisa estaria retardando a autorização para a importação excepcional de matéria-prima da Sinovac que possibilitará a fabricação da vacina no Brasil.

O pedido, feito em 23 de setembro, incluía também o recebimento de 6 milhões de doses de vacinas já prontas pela empresa chinesa.

O plano original do Butantan era receber essas doses em outubro e fabricar no Brasil, até dezembro, as outras 40 milhões de doses a partir da matéria-prima que chegaria da China.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Morre voluntário brasileiro que participava dos testes da vacina de Oxford

FuturoMundo

Covid-19: Antibiótico que também é prescrito tem riscos de sequelas pouco difundidos

BrasilSociedade

Crianças devem ficar no fim da fila da vacina de Covid-19

FuturoMundo

Anvisa amplia número de voluntários para testar vacina de Oxford

Assine nossa Newsletter