Economia timorense recua este ano 6,8%, mas cresce 4% em 2021

Economia timorense recua este ano 6,8%, mas cresce 4% em 2021

A economia timorense deverá recuar este ano pelo menos 6,8%, com um crescimento previsto de 4% em 2021, segundo as Perspetivas Económicas Mundiais divulgadas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os dados do FMI notam que a economia timorense recuou em três dos últimos quatro anos, com a crise política e a falta de orçamento a condicionar as quedas de 3,8% em 2017 e de 0,8% em 2018, valores que não foram recuperados em 2019, quando a economia cresceu 3,1%.

Com a queda prevista para este ano, a economia recua praticamente a níveis de 2014.

O FMI prevê ainda que a balança da conta corrente recue este ano 13,7% do PIB, valores que deverão ser ainda mais elevados nos próximos anos, de 27,6% do PIB em 2021 e de 36,2% do PIB em 2025.

A economia timorense tem sido afetada pelos impactos da pandemia da covid-19 que, porém, agravaram uma situação de crise política e económica que já se arrastava desde 2017, com impactos em reduzidos gastos públicos, principal motor da economia.

Timor-Leste tem atualmente um caso ativo de covid-19 e está no seu sexto período de estado de emergência de 30 dias.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e oitenta e sete mil mortos e mais de 38,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

As medidas para combater a covid-19 paralisaram setores inteiros da economia mundial e o FMI alertou que a pandemia reverterá os progressos feitos desde os anos de 1990, em termos de pobreza, e aumentará a desigualdade.

Related posts
ChinaEconomia

BM acusa diretora do FMI de pressionar para melhorar dados sobre China

EconomiaMundo

FMI aprova oficialmente aumento da sua capacidade de empréstimo

EconomiaPortugal

FMI: Portugal cai no ranking internacional dos apoios covid apesar de ajudas terem subido em valor

AngolaEconomia

FMI discute com Angola alternativas após fim do programa de assistência financeira

Assine nossa Newsletter