Nobel da Química para cientistas que desenvolveram edição de genoma - Plataforma Media

Nobel da Química para cientistas que desenvolveram edição de genoma

As duas cientistas desenvolveram um método de edição do genoma que “revolucionou as ciências da vida” e valeu um Nobel.

O Prémio Nobel da Química 2020 foi atribuído em conjunto a Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna pelo “desenvolvimento de um método de edição do genoma”.

O anúncio foi feito esta quarta-feira por Göran K. Hansson, que explicou que este prémio é sobre “reescrever o código da vida”.

Emmanuelle Charpentier nasceu em 1968 em França e é investigadora na área da microbiologia, genética e bioquímica. Jennifer A. Doudna nasceu em 1964 nos Estados Unidos da América e tem feito o seu percurso na área da bioquímica e biologia molecular.

“As laureadas desenvolveram um sistema chamado “tesouras genéticas”, que consegue cortar uma parte do ADN, o que revolucionou a ciência da vida. Podemos editar genoma como desejado, o que antes era impossível”, afirmou a responsável pelo Nobel da Química na academia sueca.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
MundoPolítica

Guerras e genocídios: o legado manchado dos laureados do Prémio Nobel da Paz

MundoPolítica

Abiy Ahmed, de Nobel da Paz à guerra na Etiópia

Editorial

O Nobel do PAM

MundoSociedade

Programa Alimentar Mundial vence o Nobel da Paz

Assine nossa Newsletter