Covid-19. Costa reconhece "quebra muito significativa" no SNS -

Covid-19. Costa reconhece “quebra muito significativa” no SNS

Enfrentando a oposição no Parlamento, António Costa foi confrontado por Rui Rio com a existência de mais de 7100 de óbitos em Portugal neste ano em relação à média dos últimos cinco anos.

“Houve uma quebra muito significativa da atividade assistencial” do Serviço Nacional de Saúde (SNS), reconheceu nesta quarta-feira o primeiro-ministro, num debate no Parlamento, quando confrontado pelo líder do PSD com perguntas sobre uma evolução “dramática” da taxa de mortalidade em Portugal neste ano.

Rui Rio abriu o debate registando a prioridade dada no SNS ao combate à covid-19 e dizendo, de seguida, que “a taxa de mortalidade em Portugal tem evoluído de forma dramática”, com mais 7100 óbitos do que a média dos últimos cinco anos, sendo certo que até agora na “pandemia apenas morreram 1930”.

Rui Rio atirou para o debate vários números. Segundo disse, “morreram em contexto hospitalar mais 7,8% do que a média”, mas também “morreram mais 27% do que a média fora dos hospitais” – ou seja, “o problema está na falta de assistência”.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
PolíticaPortugal

Mão dura no ataque à pandemia faz crescer popularidade de Marcelo e Costa

PolíticaPortugal

António Costa rejeita colocar idosos fora do acesso prioritário às vacinas

MoçambiquePolítica

Moçambique pede apadrinhamento de Portugal na compra da vacina

PolíticaPortugal

Estado de emergência endurece. Saiba as novas medidas

Assine nossa Newsletter