Com Nadal na semi, argentinos brilham nas quartas de final de Roland Garros

Com Nadal na semi, argentinos brilham nas quartas de final de Roland Garros

Mesmo dia em que o espanhol Rafael Nadal avançou pela 13ª vez para a semifinal de Roland Garros, esta terça-feira (6) foi marcada pelas vitórias de tenistas argentinos nas categorias masculina e feminina do tradicional torneio francês, disputado no saibro. 

Entre as mulheres, a argentina Nadia Podoroska venceu com categoria a ucraniana Elina Svitolina, escrevendo assim uma nova página em sua história pessoal, do tênis argentino e do Aberto da França, por ser a primeira tenista do qualifying a chegar às semifinais desta competição.

A número 131 do ranking da WTA não deu chances para Svitolina (5ª), derrotada por 6-2, 6-4 em uma hora e 16 minutos. 

“A proposta era tomar a iniciativa, não deixá-la dominar o ponto, tentar jogar o mais perto da linha”, explicou a argentina após a partida, na qual se tornou a primeira tenista de seu país a alcançar à semi em Paris desde Paola Suárez em 2004.

Podoroska enfrentará nas semifinais a polonesa Iga Swiatek (54ª), de 19 anos, outra tenista que disputará sua primeira semi em um Grand Slam, após vencer a italiana Martina Trevisan (159ª), por dois sets, parciais de 6-3 e 6-1. 

Quem avançou também às semifinais foi o compatriota de Podoroska, Diego Schwartzman, 14º do ranking da ATP.

Numa partida que durou mais de cinco horas e na qual mostrou sua tradicional garra, lutando por cada ponto, Schwartzman superou o austríaco Dominic Thiem (3º) nas quartas por 7-6 (7/1), 5-7, 6-7 (6/8), 7-6 (7/5), 6-2, avançando pela primeira vez para uma semifinal de um Grand Slam.

“Ainda estou no torneio e quero muito continuar ganhando”, avisou o argentino. 

O feito desta terça do tenista argentino foi extraordinário, pois ele superou, após mais de cinco horas dentro da quadra e com três sets decididos no tie-break, um adversário que é o atual campeão do US Open e que buscava sua terceira final consecutiva na capital francesa.

Na semifinal, o tenista da Argentina terá como adversário o espanhol Nadal, número 2 do ranking da ATP, que avançou de fase ao bater o italiano Jannik Sinner (75º), por 7-6 (7/4), 6-4, 6-1, numa partida que terminou na madrugada de terça para quarta-feira em Paris.

Apesar do horário tardio, da temperatura ligeiramente acima de 10ºC e de um primeiro set decidido por um ‘tie-break’, o dono de 12 títulos no saibro parisiense venceu os dois seguintes com tranquilidade para avançar para sua 13ª semifinal em Roland Garros.

Depois de duas horas e 49 minutos de jogo (77 minutos do primeiro set), Nadal se classificou à fase seguinte à 1h30 da quarta-feira na capital da França (20h30 pelo horário de Brasília). Nunca antes na história do Grand Slam francês uma partida terminou tão tarde. 

“Ele [Schwartzman] parte com uma pequena vantagem, isso não é algo que se deva esconder”, declarou o espanhol ao se referir ao seu próximo adversário que o eliminou recentemente no torneio de Roma.

Apenas duas vitórias separam Nadal de seu décimo terceiro título na competição disputada na capital da França, o que lhe permitiria se igualar ao suíço Roger Federer como o tenista com mais títulos em torneios do Grand Slam.

Artigos relacionados
Desporto

Nadal vence 13º Roland Garros e iguala recorde de Federer

Desporto

Polaca de 19 anos conquista Roland Garros

Desporto

Suspeitas de manipulação de resultados em Roland Garros

DesportoMundo

Zverev é batido por Sinner e falha terceiros quartos de final seguidos no Roland Garros

Assine nossa Newsletter