Islândia está há cinco meses com 10 mortes, mas com número de casos a aumentar - Plataforma Media

Islândia está há cinco meses com 10 mortes, mas com número de casos a aumentar

Tudo corria bem na ilha dos vulcões, até parecia que a covid-19 estava estancada, até que em agosto o número de infeções começou a crescer.

Desde 22 de abril que a Islândia não regista uma única morte relacionada com a covid-19. Há cinco meses que o número de vítimas mortais se mantém inalterado – dez. Mas se as autoridades da ilha pensavam que tinham vencido a pandemia, as sirenes de alarme voltaram a tocar a partir de agosto. De tal maneira que o país que teve dias e dias sem novos casos de infeções desde 24 de abril até julho, foi obrigado a tomar medidas mais restritivas. Ao mesmo tempo que outros países, como o Reino Unido e a Suíça, também passaram a olhar para a Islândia de outra maneira e a retiraram do “corredor seguro”.

A pandemia parecia estancada muito em parte devido a um eficiente sistema de rastreio e testagem. Os números eram muito animadores e levaram os islandeses de volta à rua, com bares e esplanadas cheias de gente que anda com a cara destapada, sem máscara. O apelo aos turistas fez-se ouvir e as fronteiras abriram a 15 de junho.

Em agosto começou a aumentar o número de novas infeções, mas foi a semana passada que a situação piorou – no dia 19 de setembro houve 77 casos. Esta sexta-feira as autoridades divulgaram mais 49 novos casos, o que totaliza 2561 pessoas infetadas desde o início da pandemia.

Leia mais em Diário de Notícias

Assine nossa Newsletter