Pessoas desenganadas procuram vingança, diz Mia Couto sobre extrema direita - Plataforma Media

Pessoas desenganadas procuram vingança, diz Mia Couto sobre extrema direita

Escritor moçambicano fala sobre pandemia e a reinvenção do ser humano no Fronteiras do Pensamento

Em conferência do Fronteiras do Pensamento, intitulada “Em defesa da impureza”, o escritor Mia Couto traz uma visão de sua terra natal, Moçambique. Para a maior parte das culturas moçambicanas de raiz bantu, as fronteiras entre o humano e não humano são distintas, mas abertas e permeáveis.

Mia nos diz que é sobretudo o não humano que nos ajuda a sermos humanos. “A dicotomia entre natureza e sociedade construída ao longo dos séculos é derrubada por descobertas recentes da ciência que comprovam que as bactérias, vírus, fungos estão no nosso corpo porque são o nosso corpo”.

Leia mais em Folha de S.Paulo.

Artigos relacionados
BrasilCultura

Chico Buarque, Martinho da Vila e Nélida Piñon são finalistas do prémio Jabuti

CulturaMoçambique

Feira do Livro de Maputo em edição virtual

CulturaMundo

Morreu Quino, o criador de Mafalda

CulturaMacau

Festival Literário de Macau encurtado em tempo de Covid-19, começa a 2 de outubro

Assine nossa Newsletter