EUA pressionam Vaticano a não renovar acordo com a China

por Fernanda Mira

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, pediu que o Vaticano não renove um acordo com a China relativo à nomeação de bispos da Igreja Católica.

O pacto foi assinado em 2018 e vence no próximo mês de outubro, mas a Santa Sé já confirmou sua intenção de estendê-lo. Segundo Pompeo, o Vaticano vai colocar em risco sua “autoridade moral” se renovar o acordo.   

“Dois anos atrás, a Santa Sé chegou a um acordo com o Partido Comunista da China, na esperança de ajudar os católicos chineses. Mas os abusos do Partido Comunista contra os fiéis só piorou”, disse o secretário de Estado no Twitter.   

“O Departamento de Estado é uma voz forte pela liberdade religiosa na China e no mundo. Continuaremos a ficar ao lado dos católicos chineses e pedimos ao Vaticano que se junte a nós”, acrescentou.

Pompeo ainda citou a prisão de ativistas pelos direitos humanos em Hong Kong, como Martin Lee e o magnata de mídia Jimmy Lai, como exemplos da repressão a católicos.   

Leia mais em Istoé

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!