Bombeiros brasileiros retomam buscas pelos corpos das vítimas de Brumadinho - Plataforma Media

Bombeiros brasileiros retomam buscas pelos corpos das vítimas de Brumadinho

Os bombeiros retomaram na quinta-feira as buscas pelos corpos das vítimas da rutura da barragem em Brumadinho, no Brasil, que foram suspensas em março devido à pandemia da Covid-19

A rutura da barragem da mina Córrego do Feijão, da empresa brasileira Vale, causou a morte de 259 pessoas, sendo que os corpos de outras 11 continuam desaparecidos.

“Queremos encerrar as buscas em meados de novembro, com o encontro das 11 vítimas”, disse na quinta-feira o coronel do Corpo de Bombeiros Alexandre Gomes Rodrigues, citado pelo portal de notícias G1, após mais de cinco meses da suspensão dos trabalhos.

“Juntamente com a Vale, fizemos a drenagem no terreno para os militares não terem contacto com a lama. O local está seco e mais propício às buscas. (…) Delineamos várias estratégias e a que mais deu resultado é a que vamos adotar a partir de agora. Isso vai dar efetividade ao trabalho. Sabemos o local onde há maior probabilidade de encontrar [os corpos]”, acrescentou Rodrigues.

Um efetivo de aproximadamente 60 militares vai trabalhar no perímetro da tragédia, que foi devidamente preservado, segundo o corpo de bombeiros.

Em janeiro de 2019, a rutura de uma barragem da Vale em Brumadinho, no estado de Minas Gerais, gerou também uma onda de resíduos que cobriu milhares de hectares.

Além das mortes, a torrente de lama castanho-avermelhada destruiu casas, estradas e árvores e contaminou rios.

Mais de um ano e meio após a rutura da barragem, a pequena cidade de Brumadinho permanece devastada e algumas famílias ainda não recuperaram os corpos dos seus familiares.

A Vale também é responsável por outro desastre ambiental de grandes proporções que aconteceu nos últimos cinco anos no Brasil.

No final de 2015, em Mariana, município também localizado no estado de Minas Gerais, a rutura de uma barragem da empresa mineira Samarco, controlada pela Vale e pela BHP Billiton, causou a morte de 19 pessoas e uma enorme tragédia ambiental.

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Ribeirinhos e produtores ainda lutam por água potável em Brumadinho

BrasilSociedade

Vale pode vir a pagar 55 mil milhões pela tragédia de Brumadinho

Assine nossa Newsletter