Ciberataque parou serviços no Ministério da Defesa português várias horas - Plataforma Media

Ciberataque parou serviços no Ministério da Defesa português várias horas

Alguns setores do Ministério da Defesa estiveram parados na tarde de quarta-feira por causa de um ciberataque dirigido a e-mails de funcionários

O Centro de Ciberdefesa das Forças Armadas conseguiu a tempo impedir intrusões nos sistemas informáticos e não há registo de que tenham sido exfiltrada informação, mas alguns setores do ministério da Defesa estiveram, quarta-feira, parados por causa de um ciberataque que os atingiu durante a tarde.

Segundo fontes da Defesa que estão a acompanhar o caso, tratou-se de um ataque que tinha como objetivo entrar nas contas de e-mails de vários funcionários intermédios, que estão instalados no edifício do ministério.

No entanto, garantem as mesmas fontes, de acordo com as informações recolhidas numa fase ainda preliminar das investigações internas, o ataque – tecnicamente designado DOS (Denial of Service) – acabou por não atingir os objetivos, devido à reação rápida do “ciber-exército” do Centro de Ciberdefesa. Os DOS visam sobrecarregar os servidores ou computadores, impedindo que funcionem.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
MoçambiquePolítica

Portugal admite enviar militares para combater terroristas em Moçambique

BrasilSociedade

Guerra na selva mobiliza milhares de militares

FuturoMundo

Hackers "Robin Hood": roubam às multinacionais para dar aos pobres

MundoPolítica

Taiwan diz que recente compra de armas aos EUA serve para defender a ilha

Assine nossa Newsletter