Florida vai libertar 750 milhões de mosquitos geneticamente modificados - Plataforma Media

Florida vai libertar 750 milhões de mosquitos geneticamente modificados

O objetivo é reduzir o número destes insetos que podem transmitir doenças mortais aos humanos. Ambientalistas estão contra a experiência.

Florida vai libertar ao longo de dois anos 750 milhões de mosquitos que foram geneticamente modificados. O objetivo é reduzir o número de mosquitos transmissores de doenças como dengue ou o vírus Zika.

O projeto-piloto vai avançar mesmo com as críticas de vários grupos ambientalistas que têm alertado para os possíveis danos que a experiência pode causar nos ecossistemas.

Alertam ainda para a potencial criação de mosquitos híbridos e resistentes a inseticidas.

O plano consiste em libertar os mosquitos em 2021 na zona de Florida Keys (composta por várias ilhas) e onde os insetos habitam zonas de águas estagnadas e desenvolveram resistência a inseticidas.

Em maio, a Agência Ambiental dos EUA concedeu permissão para a experiência à Oxitec, empresa britânica que produz os mosquitos Aedes aegypti machos geneticamente modificados, conhecidos como OX5034.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
ChinaPolítica

China acusa EUA de uso indiscriminado de força para abater balão chinês

Mundo

'Tempestades intermináveis' deixam 16 mortos na Califórnia

Sociedade

Criança de 6 anos dispara contra professora em sala de aula nos EUA

Mundo

EUA abrem as portas para número restrito de imigrantes e barram ilegais

Assine nossa Newsletter