Florida vai libertar 750 milhões de mosquitos geneticamente modificados - Plataforma Media

Florida vai libertar 750 milhões de mosquitos geneticamente modificados

O objetivo é reduzir o número destes insetos que podem transmitir doenças mortais aos humanos. Ambientalistas estão contra a experiência.

Florida vai libertar ao longo de dois anos 750 milhões de mosquitos que foram geneticamente modificados. O objetivo é reduzir o número de mosquitos transmissores de doenças como dengue ou o vírus Zika.

O projeto-piloto vai avançar mesmo com as críticas de vários grupos ambientalistas que têm alertado para os possíveis danos que a experiência pode causar nos ecossistemas.

Alertam ainda para a potencial criação de mosquitos híbridos e resistentes a inseticidas.

O plano consiste em libertar os mosquitos em 2021 na zona de Florida Keys (composta por várias ilhas) e onde os insetos habitam zonas de águas estagnadas e desenvolveram resistência a inseticidas.

Em maio, a Agência Ambiental dos EUA concedeu permissão para a experiência à Oxitec, empresa britânica que produz os mosquitos Aedes aegypti machos geneticamente modificados, conhecidos como OX5034.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
MundoPolítica

EUA preparam sanções contra a Rússia por envenenamento de Alexei Navalny

DesportoMundo

Americano Crouser bate recorde mundial de arremesso de peso em pré-olímpico nos EUA

Lifestyle

Facebook apresenta método para ajudar a detectar imagens manipuladas

Onda de calor precoce no oeste dos EUA pode quebrar recordes

Assine nossa Newsletter