Rabo e rato de fora. Novas matrículas têm palavras proibidas - Plataforma Media

Rabo e rato de fora. Novas matrículas têm palavras proibidas

Novas matrículas em vigor desde 2 de março proíbem algumas combinações de palavras consideradas ofensivas, mas há outras inofensivas que também caem.

Já se sabia que o novo formato de matrículas, que se tornou oficial e em em vigor desde 2 de março, teria limitações. O motivo? A nova série de matrículas, constituída por dois grupos de letras e outro central de dois algarismos, permite novas combinações de carateres que incluirá, pela primeira vez, as letras Y, K e W, num total de 28 milhões de combinações possíveis. E algumas podem ser pouco recomendáveis, até porque não é o utilizador a escolher as palavras que são formadas.

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) indicou desde início que o novo método utilizado na composição das matrículas para automóveis novos em Portugal poderia permitir a formação de palavras obscenas e combinações maldosas, que estão assim proibidas.

Esta semana ficou-se a saber algumas das combinações ‘malditas’, numa altura em que já se atribuíram as novas matrículas a mais de 105 mil veículos – embora existiram já muitos portugueses a alterar o formato das suas matrículas antigas com novas chapas, já sem os traços e com os novos critérios – várias delas estão ilegais por não cumprirem o distanciamento necessário entre grupos de números e letras.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Assine nossa Newsletter