Zimbabué assina acordo de milhões para compensar fazendeiros brancos - Plataforma Media

Zimbabué assina acordo de milhões para compensar fazendeiros brancos

O governo do Zimbabué assinou um acordo, na quarta-feira, no valor de 3,5 mil milhões de dólares para compensar os fazendeiros brancos que foram expulsos das suas terras no início dos anos 2000 a mando do ex-presidente Robert Mugabe.

“Esta ocasião é histórica em muitos aspectos, é um novo começo na história do discurso sobre a terra no nosso país, o Zimbabue”, disse o atual Presidente, Emmerson Mnangagwa, depois de assinar o acordo na State House com Andrew Pascoe, presidente da União de Agricultores Comerciais do Zimbabué.

“Após quase 20 anos de conflito sobre a questão da terra, representantes de agricultores que perderam as suas terras através do programa de reforma acelerada e representantes do governo puderam reunir-se para encontrar uma solução para este conflito. Para mim, isso não é nada menos que um milagre. Para mim, é um sonho que verei hoje “, disse Pascoe.

Segundo o contrato, 50% dos 3,5 mil milhões de dólares serão pagos em 12 meses a partir da data da assinatura, enquanto o restante será pago dentro de cinco anos.

Há duas décadas, o governo de Robert Mugabe levou a cabo a expulsão de 4,5 mil agricultores brancos e redistribuiu as terras por cerca de 300 mil famílias negras. O modelo de reforma agrária compulsório e controverso ficou marcado por diversos casos de extrema violência. À época, o Governo zimbabueano argumentava que procurava corrigir os desequilíbrios coloniais.

Assine nossa Newsletter