Pandemia reduziu número de dadoras de leite materno em Angola - Plataforma Media

Pandemia reduziu número de dadoras de leite materno em Angola

O número de mulheres que, diariamente, doava leite materno, ao Banco de Leite à Maternidade Lucrécia Paim, reduziu devido à pandemia da Covid-19, disse este fim de semana, em Luanda, a coordenadora do programa, Elisa Gaspar.

Falando por ocasião da Semana Mundial do Aleitamento Materno, que iniciou ontem e se prolonga até dia 7 deste mês, a médica pediatra disse que, anteriormente, 15 a 20 mulheres doavam leite, mas actualmente apenas entre seis a oito o fazem com alguma regularidade. 

“Infelizmente, com o surgimento e propagação do novo coronavírus, muitas mulheres, cadastradas no Banco de Leite Materno, deixaram de aparecer para as doações”, lamentou.

Segundo Elisa Gaspar, actualmente trabalham apenas com mulheres parturientes internadas na Maternidade Lucrécia Paim. O Banco de Leite, explicou, serve essencialmente para apoiar bebés com nascimento prematuro, de mães seropositivas e aqueles que perdem a mãe durante o parto. 

Leia mais em Jornal de Angola

Assine nossa Newsletter