Futuro do TikTok nos EUA é cada vez mais incerto - Plataforma Media

Futuro do TikTok nos EUA é cada vez mais incerto

As negociações entre a gigante da informática Microsoft e o aplicativo TikTok ficaram em ponto morto este sábado (1), segundo o jornal The Wall Street Journal (WSJ). O presidente Donald Trump opõe-se a que um grupo americano compre a plataforma de origem chinesa.

Washington suspeita que o popular aplicativo de vídeos de entretenimento, de propriedade do grupo chinês ByteDance, compartilhe os seus dados com Pequim, o que a companhia sempre negou.

Após semanas de boatos e pressões, a Casa Branca havia informado na sexta-feira que Trump se dispunha a assinar uma ordem oficial para obrigar a ByteDance a se separar do TikTok, em nome da proteção da segurança nacional.

E vários veículos de imprensa asseguraram que a Microsoft estava em negociações avançadas para a compra do aplicativo, que tem quase um bilião de usuários no mundo.

Mas na sexta-feira à noite, a bordo do avião presidencial, o presidente disse que ia “vetar o TikTok nos Estados Unidos” e afirmou aos jornalistas que se opunha a que um grupo nacioanl comprasse as atividades americanas do aplicativo.

“Tenho esse poder (de proibir o TikTok)”, assegurou. “Posso fazê-lo com um decreto”.

A rede social tentou tranquilizar os seus utilizadores americanos este sábado.

“Estamos aqui para ficar”, afirmou Vanessa Pappas, encarregada do aplicativo nos EUA. “Ouvimoos o apoio crescente e queremos agradecer. Não temos planos de ir embora”, insistiu num vídeo publicado no TikTok.

Artigos relacionados
MundoSociedade

"Abrir e fechar escolas seria desastroso", avisa especialista sueco

MundoSociedade

"Pandemia é resposta biológica do planeta", diz físico Fritjof Capra

MundoSociedade

Estados Unidos com mais de cinco milhões de casos desde o início da pandemia

MundoSociedade

Nicolás Maduro prolonga quarentena até 13 de setembro na Venezuela

Assine nossa Newsletter