FSS prevê mais levantamentos de verbas por desemprego

FSS prevê mais levantamentos de verbas por desemprego

O Fundo de Segurança Social (FSS) antecipa uma subida do número de pedidos de levantamento antecipado da verba de repartição de saldos orçamentais por parte de residentes permanentes com 60 anos que estejam no desemprego.

O Governo tem vindo a injectar, desde 2010, uma verba de 7000 patacas anualmente nas contas individuais do regime de previdência central não obrigatório. Isto a somar a 10 mil patacas atribuídas de uma só vez quando a conta é activada.

Regra geral, esse dinheiro só pode ser levantado aos 65 anos, mas há excepções. Residentes permanentes que estejam desempregados são cobertos precisamente pelos casos em que pode ser pedido o levantamento antecipado da verba.

Assim, por força da pandemia e, numa altura em que a taxa de desemprego entre os residentes atingiu 3,5% no segundo trimestre – o valor mais elevado em dez anos -, o chefe da Divisão de Assuntos Gerais do Regime de Previdência, Ho Hoi Sang, prognostica uma subida. “Como este ano estamos a lidar com a pandemia antecipamos que haja mais pessoas a levantar as verbas por este motivo. Prevemos que sejam 2000”.

Leia mais em TDM

Este artigo está disponível em: English

Related posts
MacauSociedade

Pedidos de desemprego em Macau quase triplicaram até agosto

Assine nossa Newsletter