Polícia britânica desvalorizou suspeito alemão em 2012 - Plataforma Media

Polícia britânica desvalorizou suspeito alemão em 2012

A polícia britânica recebeu em 2012 os elementos do processo da Polícia Judiciária sobre o desaparecimento de Madeleine McCann no qual constavam centenas de pessoas, entre elas o alemão anunciado agora como suspeito, a quem não atribuiu relevância.

“Pelo menos desde 2012, quando se iniciou a operação Orange, a polícia inglesa recebeu da Polícia Judiciária todos os elementos que estavam no nosso processo referente ao caso do desaparecimento da criança. Se Christian Bruckner lá estava, como lá estavam centenas de pessoas e se fossem assim tão evidentes as suspeitas sobre essa pessoa, teria sido alvo de diligências pedidas pelos ingleses, e que sempre foram autorizadas em Portugal, mas nunca solicitaram”, afirmou hoje o diretor-adjunto da Polícia Judiciária à agência Lusa.

Confrontado com criticas à atuação da PJ publicadas por alguns órgãos de comunicação social britânicos, Carlos Farinha refuta-as e afirma de forma perentória que “a falta de relevância que é atribuída à PJ em relação a Bruckner é a mesma que se pode atribuir à Scotland Yard ou à Metropolitan Police, pelo menos desde 2012, porque os dados que havia sobre o cidadão eram também do conhecimento deles”.

Leia mais em Jornal de Notícias.

Related posts
Mundo

Fotojornalista Margarito Martínez é assassinado no México

MundoSociedade

Confronto entre presidiários deixa 24 mortos e 48 feridos no Equador

MundoSociedade

"Viúva negra" japonesa condenada a pena de morte

EconomiaMundo

Satélites ajudam indígenas a reduzir o desmatamento na Amazónia peruana

Assine nossa Newsletter