Governo de Macau anuncia segunda ronda de medidas de apoio económico contra a epidemia de Covid-19 - Plataforma Media

Governo de Macau anuncia segunda ronda de medidas de apoio económico contra a epidemia de Covid-19

segunda ronda de medidas de apoio económico contra a epidemia de Covid-19 em Macau incluem um subsídio de consumo no valor de 5000 patacas que, adicionado ao primeiro de três mil patacas, proporcionará a casa residente 8000 patacas (mil dólares) para apoiar o comércio local, anunciou quarta-feira o secretário para a Economia e Finanças.

Lei Wai Nong anunciou na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Vírus Corona medidas de apoio económico após a segunda fase da epidemia, que visam proteger o emprego, estabilizar a economia, cuidar da vida das pessoas, disponibilizando 10 mil milhões de patacas (1250 milhões de dólares) para ampliar a assistência aos residentes, aos empregados e às empresas, como complemento e aprofundamento das medidas de assistência económica anunciadas na primeira fase de epidemia.

Além da medida já mencionada, haverá ainda um subsídio único de 15 mil patacas para apoiar financeiramente e de modo directo os empregados locais qualificados, com base no cálculo de 25% do salário médio mensal (20 mil patacas) dos residentes de Macau em 2019, dar assistência financeira aos indivíduos com profissões liberais e fornecer bonificações de juros para empréstimos bancários, apoiar as empresas segundo a dimensão de funcionamento e com base no número de pessoas, bem como uma medida da formação subsidiada destinada aos desempregados e formação no trabalho destinada a todos os trabalhadores.

Mais pormenores sobre as medidas de apoio para a segunda fase da epidemia podem ser obtidos no endereço electrónico https://news.gov.mo/detail/pt/N20DHWNWdj?1.

O Governo de Macau vai articular com a Assembleia Legislativa para que seja possível aprovar em finais de Abril uma proposta urgente de segundo orçamento suplementar com uma proposta, cooperando com o complemento dos diplomas legais relevantes, incluindo os subsídios, juros e diploma legal de assistência às empresas.

“Isto revela que o Governo está empenhado em emitir os pagamentos aos residentes e às empresas em Maio próximo”, disse o secretário para a Economia e Finanças.

Em termos globais, o governo de Macau irá aplicar mais de 50 mil milhões de patacas (6,25 mil milhões de dólares) para ajudar a mitigar os efeitos do novo vírus corona, que incluem 10 mil milhões de patacas num fundo de ajuda, 3,6 mil milhões para este segundo subsídio ao consumo e 39 mil milhões de patacas retirados da reserva financeira para equilibrar o orçamento para o ano em curso.

Related posts
MundoSociedade

Covid aumenta risco de coágulo sanguíneo até 6 meses após contágio

BrasilSociedade

Brasil ultrapassa 500 mil mortos por Covid e enfrenta ameaça de terceira onda

MacauSociedade

De mal a pior

MacauSociedade

Residentes estrangeiros de Macau sem solução para deslocações à China

Assine nossa Newsletter