BANCO AFRICANO DE DESENVOLVIMENTO ELOGIA REDUÇÃO DA POBREZA - Plataforma Media

BANCO AFRICANO DE DESENVOLVIMENTO ELOGIA REDUÇÃO DA POBREZA

 

O presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Donald Kaberuka, congratulou-se na última semana, em Luanda, com os esforços do de Angola relativamente à redução dos níveis da pobreza no país.

 

O responsável do BAD fez essa referência após uma audiência concedida pelo Presidente, José Eduardo dos Santos, com quem abordou aspetos ligados à cooperação entre Angola e esta instituição bancária africana, bem como ao desenvolvimento do continente.

Kaberuka disse que tomou nota da redução da pobreza em Angola, de 60% para 38%, o que considerou “um esforço aplaudível” e que o BAD “gostaria de continuar a apoiar cada vez mais os esforços do Executivo”.

“Nós pretendemos criar uma relação estratégica com Angola, dado o seu papel e a sua importância a nível do continente africano”, afirmou Donald Kaberuka, que manifestou a intenção de continuar a trabalhar com as autoridades angolanas. Destacou a importância do desenvolvimento das infraestruturas, salientado que esse conceito abarca várias áreas, tais como energia, transportes e outras. É nestes setores que o BAD e o governo angolano estão empenhados em trabalhar, reforçou.

Para o responsável do BAD, “não pode haver desenvolvimento em termos de infraestruturas, se existirem problemas no setor energético, tal como se vive em muitos estados africanos”. “Com problemas de cortes de energia difícil é desenvolver o setor industrial”, pontualizou o dirigente bancário, que nesta audiência com o chefe de Estado angolano esteve acompanhado do ministro angolano das Finanças, Armando Manuel.

O Banco Africano de Desenvolvimento é uma banco multinacional de desenvolvimento, criado em 1964, do qual são membros 53 países africanos. É financiado por países europeus, americanos e asiáticos. Essa agência financeira autoproclama-se como “uma instituição multilateral de financiamento e desenvolvimento composta de 53 países, sendo que 47 estão na Ásia e 18 em outros continentes.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter