Macau condena visita de Nancy Pelosi a Taipé - Plataforma Media

Macau condena visita de Nancy Pelosi a Taipé

O Governo de Macau condenou a visita da líder da Câmara dos Representantes do Congresso dos Estados Unidos a Taiwan, classificando-a como uma “intervenção violenta nos assuntos internos” chineses.

Leia mais sobre o assunto: Rússia acusa EUA de “desestabilizar o mundo” com possível visita de Pelosi a Taiwan

“O Governo da RAEM (região administrativa especial de Macau) mantém a mesma posição nos assuntos de Taiwan, persistindo na salvaguarda da soberania e da integridade territorial da China e na defesa firme do princípio de uma única China”, lê-se num comunicado do Gabinete de Comunicação Social do Governo de Macau.

This image has an empty alt attribute; its file name is Nancy-Pelosi-Taiwan-1-1024x742.jpg

De acordo com a mesma nota, a visita da responsável norte-americana “constitui uma intervenção violenta nos assuntos internos” chineses, além de comprometer a “soberania e a integridade territorial, violando arbitrariamente o princípio de “uma única China”, ameaçando severamente a paz e a estabilidade do Estreito de Taiwan e destruindo as relações entre a China e os Estados Unidos“.

Neste sentido, o Executivo liderado por Ho Iat Seng “condena veementemente” a deslocação de Pelosi a Taiwan. O GCS relembra ainda que “o presente Governo dos Estados Unidos prometeu, várias vezes, cumprir o princípio de `uma única China`, mas que “as palavras e as ações recentes” de Washington “não correspondem” ao compromisso.

Nancy Pelosi é a mais importante responsável norte-americana a visitar a ilha em 25 anos. A China, que considera Taiwan parte do seu território, chamou à visita uma grande provocação e ameaçou os Estados Unidos de retaliação. Os Estados Unidos já disseram estarem preparados para uma resposta da China.

Optional slider image

Este artigo está disponível em: English

Assine nossa Newsletter