Autoridades chinesas pedem desculpa por entrarem à força em casas à procura de infetados - Plataforma Media

Autoridades chinesas pedem desculpa por entrarem à força em casas à procura de infetados

As autoridades de saúde da cidade de Cantão, no sudeste da China, pediram, esta terça-feira, desculpa por terem forçado a entrada em casas particulares, à procura de contactos diretos de pacientes de Covid-19 que pudessem estar escondidos.

Os trabalhadores comunitários e os funcionários de saúde do distrito de Liwan arrombaram as fechaduras e entraram em 84 casas no dia 10 de julho, depois de contactos próximos de pacientes com Covid-19 terem sido encontrados escondidos em casa, alguns dos quais testaram positivo mais tarde, de acordo com o jornal oficial “Global Times”.

Leia também: Covid-19: Estratégia de tolerância zero da China “não é sustentável”

Em comunicado, as autoridades distritais admitiram que a ação foi “rude” e “insensível” e prometeram recompensar os moradores afetados. “A prática de investigação domiciliar de emergência é muito simples e grosseira e ignora os sentimentos dos moradores”, disse em comunicado a sede distrital da comissão de prevenção e controlo de epidemias”.

“Uma equipa de investigação foi montada para punir os envolvidos”, acrescentou. As autoridades chinesas estão a impor medidas cada vez mais extremas, para salvaguardar a estratégia de “zero casos” de Covid-19.

Leia mais em: Jornal de Notícias
Related posts
MacauPolítica

ONU bastante crítica sobre estado dos direitos cívicos e políticos em Macau

MacauPolítica

RAEM reage às criticas da ONU e garante empenho na defesa dos direitos humanos

AngolaPolítica

Angola tem “estratégia exemplar” de combate ao tráfico de pessoas

ChinaPolítica

Alta-comissária dos Direitos Humanos nega pressões da China sobre o Xinjiang

Assine nossa Newsletter