Cimeira do clima entre o "grande falhanço" e o "momento da verdade" -

Cimeira do clima entre o “grande falhanço” e o “momento da verdade”

Os alarmes foram ativados e os avisos lançados: o Planeta Terra está em alerta vermelho e é preciso trabalhar mais para travar as catastróficas alteraçõesclimáticas. Com a cimeira climática da ONU (COP26) à porta, encontro com que se inicia a 31 de outubro em Glasgow, Escócia, e que pode ser o “tudo ou nada” para o ambiente, os apelos à consciencialização, bem como os compromissos com a luta pelo clima têm-se multiplicado.

Quarta-feira, foi a vez da Turquia dar um grande passo nesta batalha, ao ratificar o Acordo de Paris, tratado de combate às alterações climáticas.

Com um aumento de emissões líquidas de gases de efeito estufa de 150% desde 1990, a Turquia é um dos últimos grandes países emissores desses gases a ratificar o texto. Ainda assim, constata Filipe Duarte Santos, investigador e professor especialista em ciências do ambiente ouvido pelo JN, “o que os países se propuseram a fazer até agora, ainda não chega para cumprir o acordo de Paris”.

Leia mais em Jornal de Notícias

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter