Proporção de amostras da variante delta do Brasil triplica em quatro semanas - Plataforma Media

Proporção de amostras da variante delta do Brasil triplica em quatro semanas

Cepa estava em 12,8% dos exames em 27 de julho; agora, são 38,5%, segundo plataforma Gisaid.

Em quatro semanas, triplicou a proporção da variante delta identificada em amostras do Sars-CoV-2 depositadas pelo Brasil na plataforma internacional Gisaid, que reúne dados genômicos de 172 países.

No dia 27 de julho, ela representava 12,8% das amostras; agora, são 38,5%. A variante gama (antiga P.1) responde hoje por 60%; há quatro semanas, representava quase 90% das amostras.

Na capital do Rio de Janeiro, a delta responde por 45% das amostras analisadas pela Secretaria Estadual da Saúde. No estado, por 26%. A alta taxa de transmissibilidade fez com que o governo suspendesse as aulas presenciais da rede estadual em 36 municípios, pelo menos até sexta-feira (13).

Em São Paulo, apesar de a delta representar 23,5% das amostras sequenciadas pelo Instituto Adolfo Lutz, o governo paulista mantém seu plano de flexibilização das atividades econômicas. Em entrevista coletiva no último dia 4, o governador João Doria (PSDB) afirmou que a liberação será gradual, segura e sob protocolos.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
BrasilPolítica

Juristas defendem que Bolsonaro deve ser indiciado por crimes na pandemia

BrasilSociedade

Estado do Rio tem queda no número de internações e óbitos por covid-19

BrasilSociedade

Variante Delta já é predominante na capital paulista

BrasilSociedade

Brasil supera 20,8 milhões de casos após somar 27.345 infeções em 24 horas

Assine nossa Newsletter