Beyoncé bate recorde no Grammy pandémico, que coroa Megan Thee Stallion - Plataforma Media

Beyoncé bate recorde no Grammy pandémico, que coroa Megan Thee Stallion

Até Billie Eilish, vencedora de gravação do ano, reconheceu vitória acachapante de Megan e dedicou seu troféu a ela.

Mesmo perdendo boa parte dos prêmios a que concorreu, Beyoncé saiu da cerimônia do 63º Grammy, realizada neste domingo (14) fazendo história. Com os troféus de melhor videoclipe por “Brown Skin Girl”, melhor performance de R&B com “Black Parade” e melhor música de rap e perfomance de rap por “Savage”, ela se tornou a artista mulher com mais gramofones da história –são 28 no total.

É verdade que a vitória contou com uma ajudinha providencial de Megan Thee Stallion, autora de “Savage” que saiu consagrada da premiação. Coincidentemente, Megan é da gravadora de Jay-Z, a Roc Nation, e tanto ela quanto Beyoncé foram criadas em Houston, no Texas.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
Cultura

DD3 Verandah transmite na sexta-feira djset do espaço Maus Hábitos, no Porto

CulturaMacau

Guia Fest: Primeira edição arranca no domingo em vários locais da cidade

BrasilCultura

Caetano Veloso grava primeiro disco de inéditos em quase uma década

CulturaMundo

Quase 40 países em competição a partir de terça-feira no Festival Eurovisão da Canção

Assine nossa Newsletter