Coreia do Norte não quer Biden, o "cão raivoso que é preciso matar à paulada" - Plataforma Media

Coreia do Norte não quer Biden, o “cão raivoso que é preciso matar à paulada”

Se for reeleito a 3 de novembro, Donald Trump já prometeu fechar “muito rapidamente” um acordo com Pyongyang. Segundo os especialistas, se for Biden a vencer, a sua abordagem com Pyongyang será totalmente diferente.

Entre insultos e apertos de mãos, Kim Jong-un e Donald Trump tiveram bons e maus momentos. Mas, nesse percurso, o presidente americano nunca inspirou na Coreia do Norte o mesmo ódio que o seu líder, Kim Jong-un, diz ter de Joe Biden, um “cão raivoso” que é preciso “matar à paulada”.

O inquilino da Casa Branca, que não se cansa de celebrar a sua proximidade com o líder norte-coreano, já prometeu fechar “muito rapidamente” um acordo com Pyongyang se for reeleito a 3 de novembro, apesar do processo diplomático entre os dois países se encontrar em ponto morto há 20 meses.

Não há dúvida, segundo os especialistas, de que, se Biden vencer, a sua abordagem será totalmente diferente.

A Coreia do Norte odeia Biden pelo seu papel como vice-presidente na Administração Obama e pela sua doutrina de “paciência estratégica”. A ideia era recusar qualquer diálogo com o regime norte-coreano, se ele não fizesse concessões primeiro.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
Política

Kim Jong-un chorou ao admitir falhas na governação durante pandemia

ChinaMundo

Pompeo deve chegar à Ásia para negociações sobre a China e Coreia do Norte

MundoPolítica

Quem é Kim Yo-jong, a irmã cada vez mais poderosa de Kim Jong-un

Assine nossa Newsletter