Mais de 3 mil cidades brasileiras mantêm lixeiras a céu aberto - Plataforma Media

Mais de 3 mil cidades brasileiras mantêm lixeiras a céu aberto

Para especialista, o país vai levar 20 anos até conseguir fazer a gestão adequada de resíduos

Em 2019, 29 milhões de toneladas de lixo foram descartadas de maneira incorreta no Brasil —40,1% do total produzido. Ao menos 3.000 dos 5.570 municípios do país mantêm lixões a céu aberto, e quase metade deles ainda utiliza os locais para depositar resíduos sólidos, segundo a Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais).

O Nordeste é a região com mais lixões ativos —850, no total— e tem a menor cobertura de coleta de resíduos do país. “Este fator contribui de maneira decisiva para a existência dos lixões, porque onde o resíduo sequer é coletado, ele vai para um lugar a céu aberto”, diz Carlos Silva Filho, diretor-presidente da Abrelpe.

No Norte, Rondônia apresenta o pior cenário: 92,6% dos resíduos coletados vão para destino incorreto. Já no Acre, esse número é de 26,8%.

Sul e Centro-Oeste concentram o menor número de lixões —42 e 153, respectivamente. Se considerado o volume de resíduos gerados, o Sudeste se destaca por destinar apenas 10% para lixões ou aterros controlados.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Related posts
Macau

Poderá a reciclagem tornar-se uma moda?

MacauSociedade

Fixados novos limites de emissão de poluentes atmosférico

Lifestyle

Filhote perdido de baleia-cinzenta aparece no Mediterrâneo francês

Macau

Macau não é um “deserto” de biodiversidade

Assine nossa Newsletter