Angola quer montar indústria de medicamentos essenciais - Plataforma Media

Angola quer montar indústria de medicamentos essenciais

O Governo manifestou, ontem, em Luanda, o interesse em montar no país, em colaboração com a Índia, uma indústria sustentável de medicamentos essenciais e para doenças crónicas não transmissíveis.

A intenção foi manifestada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, no fim da primeira reunião da Comissão Mista Bilateral Angola – Índia, que decorreu por videoconferência. Durante o encontro, orientado pelos ministros das Relações Exteriores de Angola, Téte António, e da Índia, Subrahmanyam Jaishankar, Sílvia Lutucuta considerou a intenção como uma das grandes prioridades do Executivo. 

Segundo a ministra da Saúde, há já um acordo preparado, que pode ser assinado em breve. “Gostaríamos que, ainda nesta legislatura, tivéssemos a oportunidade de ter uma fábrica de medicamentos a funcionar. É sempre um processo não tão linear, mas acreditamos que ainda será possível”, sublinhou.
À imprensa, a ministra defendeu, também, a necessidade da criação de fábricas de material gastável.

Em termos de formação, disse, estamos a construir grandes hospitais e esse intercâmbio na formação vai ajudar-nos a melhorar a qualidade dos nossos profissionais.  “Podemos, também, usar as tecnologias de informação, telemedicina, teleaulas que podem ajudar no programa ambicioso que temos de formação especializada aos vários níveis dos nossos quadros”, frisou.

A ministra da Saúde destacou o facto de a Índia ser uma referência mundial na fabricação de medicamentos e uma potência mundial na formação. Conta com boas estruturas hospitalares e bons programas de saúde pública. Com a Covid-19, disse, tem havido um contributo importante da Índia a nível mundial, com uma indústria bastante forte, assim como a chinesa, na fabricação de material de biossegurança e equipamentos.

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
MundoSociedade

Índia supera 7 milhões de casos de coronavírus

LifestyleMundo

A história do frango tikka masala: poucos fãs na Índia, apesar da sua fama internacional

MundoSociedade

Índia com cerca de 500 milhões de doses de vacinas disponíveis em julho

Sociedade

Índia. Mais uma mulher 'dalit' morre vítima de violação coletiva

Assine nossa Newsletter