Polícia dos EUA mata ativista por ser suspeito na morte de militante da extrema-direita - Plataforma Media

Polícia dos EUA mata ativista por ser suspeito na morte de militante da extrema-direita

Em Portland, agentes norte-americanos dispararam a matar sobre um ativista dos grupos antifascistas. O homem era suspeito de ter assassinado um militante de extrema-direita

Agentes de segurança mataram a tiros, na noite de quinta-feira (3), um simpatizante de grupos antifascistas suspeito de ter matado a tiros um militante de extrema direita em Portland, informou o jornal The New York Times.

Autoridades disseram à publicação que policiais dispararam contra Michael Forest Reinoehl, 48, durante uma operação que tentava prendê-lo em Lacey, no estado de Washington (cerca de 170 km ao norte de Portland).

“Enquanto eles tentavam prendê-lo, houve disparos de arma de fogo”, disse em entrevista o tenente Ray Brady, representante do xerife do condado de Thurston. Não está claro se o suspeito fez algum disparo.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
LifestyleMundo

Macy Gray quer usar sua voz de diva do soul para dizer que vidas negras importam

MundoPolítica

Deputados americanos pedem ao governo que boicote G20 em Riade

MundoPolítica

Obama acusa Trump de nunca ter levado o cargo "a sério"

MundoPolítica

Trump abandona abruptamente entrevista no programa 60 Minutos

Assine nossa Newsletter