"Ainda não matou ninguém?". Presidente filipino exige que traficantes de drogas sejam mortos - Plataforma Media

“Ainda não matou ninguém?”. Presidente filipino exige que traficantes de drogas sejam mortos

“Eu aprovei a compra de armas de fogo e até agora não matou ninguém? Eu disse-lhe (a Guerrero, responsável da alfândega): ‘Limpe-os'”, afirmou Duterte.

Presidente filipino, Rodrigo Duterte, ordenou publicamente ao principal responsável da alfândega do país que atirasse e matasse traficantes de drogas, numa das suas mais contundentes ameaças na campanha contra as drogas, que resultou em milhares de mortos.

Duterte deu a ordem ao comissário da Alfândega, Rey Leonardo Guerrero, durante uma reunião do gabinete sobre a pandemia do novo coronavírus na noite de segunda-feira, que foi transmitida pela televisão.

Guerrero, um general reformado do exército e ex-chefe do Estado-Maior militar, não estava por perto quando Duterte falou sobre o assunto, mas o Presidente disse que se havia encontrado com ele e dois outros oficiais na segunda-feira no palácio presidencial em Manila.

“A droga ainda está a entrar no país pela alfândega”, disse Duterte, acrescentando que já havia aprovado o pedido de armas de fogo de Guerrero.

“Eu aprovei a compra de armas de fogo e até agora não matou ninguém? Eu disse-lhe (a Guerrero): Limpe-os”, afirmou Duterte.

Leia mais em Diário de Notícias

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Traficante brasileiro engana autoridades e mantém vida de luxo na Europa

MundoSociedade

Sobe para 48 o número de mortes causadas pelo tufão Vamco nas Filipinas

BrasilMundo

Bolsonaro revoga condecoração de embaixadora por ter agredido empregada

MundoSociedade

Sobe para 20 número de mortos nas Filipinas na sequência do tufão Goni

Assine nossa Newsletter