Três milhões de infecções por Covid-19 por detectar nas Filipinas - Plataforma Media

Três milhões de infecções por Covid-19 por detectar nas Filipinas

Cerca de três milhões de filipinos contraíram o novo coronavírus entre abril e junho, desconhecendo, porém, que estavam infetados, estimou um estudo publicado pela Universidade Ateneo de Manila, uma das instituições de ensino mais prestigiadas daquele país.

“É plausível que filipinos desconheçam que têm covid-19, uma vez que não apresentam sintomas, expondo o seu lar, a comunidade e o seu local de trabalho ao risco de infeção”, observou o relatório, hoje citado pelas agências internacionais.

“Este grupo de filipinos não está a receber o tratamento adequado devido à falta de diagnóstico”, acrescentou o estudo.

A estimativa de pessoas infetadas avançada pelo estudo representa 2,6% da população das Filipinas, percentagem muito superior quando comparada com outros países e territórios da região, tais como Indonésia, Malásia, Singapura ou Tailândia.

A metodologia utilizada no estudo centrou-se no recálculo do número provável de casos com base na taxa de letalidade da doença covid-19.

Numa conferência de imprensa, a subsecretária da Saúde filipina, Maria Rosario Vergeire, admitiu a necessidade de analisar as conclusões deste estudo, garantindo, no entanto, que atualmente os hospitais do país estão todos a receber doentes com covid-19, o que significa que todos os pacientes diagnosticados estão a receber os tratamentos adequados.

As Filipinas confirmaram hoje 4.339 novas infeções com o novo coronavírus, com o país a totalizar 178.022 casos, incluindo 2.883 vítimas mortais, um número que tem vindo progressivamente a aumentar desde março.

Desde o início da pandemia, as Filipinas, país com mais de 108 milhões de habitantes, testaram cerca de dois milhões de pessoas, o que representa 1,85% da população.

Na terça-feira, o diretor da região do Pacífico Ocidental da Organização Mundial da Saúde (OMS), Takeshi Kasai, insistiu que a pandemia está a entrar numa “nova fase”, referindo que a doença covid-19 está a ser disseminada por jovens que não sabem que estão infetados.

O responsável destacou, por exemplo, que mais de metade dos casos nas Filipinas estão concentrados nas faixas etárias entre os 20 e 40 anos, que são maioritariamente assintomáticos ou que apresentam sintomas leves, como tal transmitem o vírus sem saberem.

A pandemia da doença covid-19 já provocou pelo menos 787.918 mortos e infetou mais de 22,4 milhões de pessoas em todo o mundo, desde dezembro, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Related posts
BrasilSociedade

Laboratório diz que duas doses da Coronavac "neutralizam" Ómicron

Cabo VerdeSociedade

São Tomé inicia vacinação de menores e terceira dose para prioritarios

ChinaDesporto

Pandemia não cria “risco extra” para os Jogos Olímpicos de inverno

MundoSociedade

França identifica nova variante com mais de 40 mutações genéticas

Assine nossa Newsletter