Jovens, precários e licenciados pagam ajustamento laboral da pandemia - Plataforma Media

Jovens, precários e licenciados pagam ajustamento laboral da pandemia

No segundo trimestre, desapareceram do mercado de trabalho 153 mil contratados a prazo e 32 mil prestadores de serviços (recibos verdes), mostra o INE.

Os jovens com menos de 35 anos, os contratos mais precários e os licenciados são estratos do mercado de trabalho que mais sofreram com o brutal ajustamento imposto pela crise pandémica, indicam dados oficiais relativos ao segundo trimestre deste ano, ontem divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No emprego por conta de outrem, toda a destruição de postos de trabalho ficou concentrada nos contratos a termo (a prazo, trabalho sazonal e ocasional) e nos recibos verdes (prestadores de serviços, os outros tipos de contratos).

Leia mais em Dinheiro Vivo

Assine nossa Newsletter