Pais poderão decidir se filhos voltam ou não para a escola

Pais poderão decidir se filhos voltam ou não para a escola na capital paulista

O Conselho Municipal de Educação de São Paulo prepara uma resolução para deixar claro que os pais podem optar por não mandar os filhos para a escola durante a pandemia, mesmo com o retorno autorizado pelo Estado. A maior cidade do País, com 12 milhões de habitantes, toma a frente em um debate que tem preocupado famílias de escolas públicas e particulares. Sem o controle da pandemia no Brasil, alguns pais resistem a aceitar uma retomada do ensino presencial nos próximos meses.

Com a medida, o aluno não receberá falta e deverá continuar com educação remota em casa. A escola terá de acompanhá-lo. Os pais também não poderão ser responsabilizados judicialmente – a matrícula e a presença na escola são obrigatórias por lei no País para crianças e adolescentes de 4 a 17 anos;

Países como Austrália e Alemanha permitiram que os responsáveis escolhessem se queriam ou não o retorno dos filhos após o período de quarentena. Estados americanos, que pretendem voltar às aulas em setembro, também estão fazendo pesquisas com as famílias sobre o assunto. Algumas escolas particulares no Brasil passaram a consultar os pais e estão considerando as respostas em seus planos de retomada.

Leia mais em Istoé

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Metade dos moradores de São Paulo e Rio deixaria as cidades se pudesse

BrasilSociedade

No Brasil, casos de covid-19 caem 19% e mortes diminuem 17%

Mundo

Madrid decreta recolher obrigatório

PortugalSociedade

Surto de covid-19 na GNR do Porto após almoços-convívio

Assine nossa Newsletter