Viúva do médico chinês que alertou para o vírus não quer homenagem em Washington - Plataforma Media

Viúva do médico chinês que alertou para o vírus não quer homenagem em Washington

Proposta para mudar o nome da rua da Embaixada chinesa em Washington para o nome de Li Wenliang foi apresentada pelos republicanos. Ele foi o médico que alertou os colegas para o vírus então desconhecido, tendo sido depois punido pela polícia.

A viúva de Li Wenliang, o médico chinês que foi castigado por alertar os colegas para o surto de covid-19 em Wuhan, criticou uma proposta dos políticos americanos para dar o nome do marido a uma rua em frente à embaixada chinesa em Washington. Li, de 34 anos, foi punido pela polícia por alertar os seus colegas sobre a doença respiratória desconhecida, que mais tarde o haveria de matar.

Fu Xuejie escreveu nas redes sociais que não queria ver qualquer sensacionalismo associado à morte do seu marido. “Fico triste por saber desta notícia”, disse. “Wenliang era membro do Partido Comunista e ele amava profundamente a sua pátria. Se ele soubesse, não permitiria que outras pessoas usassem o seu nome para ferir sua pátria “, escreveu a viúva.

Leia mais em Diário de Notícias

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
MundoPolítica

Ativismo transformador

ChinaMundo

Ameaçado pela ascensão da China, Japão retoma capacidade militar ofensiva

MundoPolítica

O racismo ignorado na América Latina levanta a voz

Assine nossa Newsletter

Vale a pena ler...
China escondeu gravidade do vírus para agarrar proteções