PORTUGAL E CABO VERDE COOPERAM NA SAÚDE - Plataforma Media

PORTUGAL E CABO VERDE COOPERAM NA SAÚDE

 

Cabo Verde e Portugal vão alargar a cooperação bilateral na área da saúde, com destaque para a formação técnica, compras centralizadas, telemedicina, diálise peritoneal e controlo de doenças, afirmaram esta semana os ministros da Saúde dos dois países.

Cristina Fontes Lima, de Cabo Verde, e Paulo Macedo, de Portugal falavam aos jornalistas após um encontro com o primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, afirmando que os dois países vão continuar a partilhar experiências que podem trazer benefícios mútuos.

“O nosso objetivo é ter outra ambição e outras áreas de cooperação, encerrando outras que Cabo Verde fica com capacidade e pode dar respostas, pois domina quer a parte técnica quer a parte de formação para os seus funcionários”, realçou Paulo Macedo, indicando que os doentes cabo-verdianos poderão passar a fazer transplante de medula óssea em Portugal.

Para o ministro português, a área da saúde é uma das que tem tido uma “evolução mais significativa” em Cabo Verde, com destaque para a telemedicina, hemodiálise e serviço de neonatologia, que, segundo ele, estão a um “nível elevado” de cuidados diferenciados.

Apesar da evolução, Paulo Macedo garantiu que Portugal vai continuar a apoiar Cabo Verde, embora haja algumas áreas em que o país poderá “caminhar com os seus próprios pés”.

Por seu turno, a ministra cabo-verdiana, Cristina Fontes Lima, reafirmou a importância e o contributo que Portugal tem dado ao país no domínio da saúde, não obstante ao momento de crise e de contenção de despesas por parte do Governo português.

Sobre as novas áreas de cooperação, a também ministra Adjunta do primeiro-ministro, que não prestou declarações à imprensa, disse que há outros “projetos interessantes”, sobretudo na área de oncologia e tratamento do cancro do colo do útero.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter